domingo, 23 de março de 2014

Tapas na cara por Lars Von Trier - Diálogos em Nymphomaniac - V. II

SELIGMAN: No começo, você disse que o seu único pecado foi ter exigido mais do pôr do sol. Ou seja, acho que você queria mais da vida do que era bom para você. Você era uma pessoa exigindo o seu direito e mais do que isso, você era uma mulher exigindo esse direito.

JOE: Isso perdoa tudo?

SELIGMAN: Você acha que se dois homens entrassem em um trem à procura de mulheres, alguém levantaria uma sobrancelha, ou se um homem tivesse tido a vida que você teve? E a história da Sra. H. seria muito banal, se você fosse homem e a sua conquista teria sido uma mulher. Quando um homem deixa seus filhos por causa do seu desejo, aceitamos com indiferença, mas você como uma mulher você teve que assumir uma culpa, um fardo de culpa que nunca poderia ser aliviado. Ou seja, toda a reprovação e culpa que se acumularam pelos anos, foram demais para você, e você reagiu de forma agressiva, quase como um homem, tenho que dizer. E você lutou. Você lutou contra o sexo que tinha sido oprimido e mutilado e matado você e milhares de mulheres.

Postar um comentário